Gastronomia

Recentemente descobri que eu não gosto tanto de comida como outras pessoas. Tenho minhas frescuras, claro… não gosto de carreteiro e gororobas do gênero, mas de maneira geral me satisfaço bem com uma comida de qualidade mediana. Pra quem comia um feijão queimado de janta no RU da UFSC de vez em quando, o que vier é lucro. Mas então, saído do RU para comer em restaurantes chiques por aí. Existe diferença? Claro, mas para mim não é tanta assim. Não consigo me ajoelhar diante um prato e chamá-lo de obra-prima. A gastronomia também é uma arte, a arte de fazer comida e apresentá-la.
Sábado à noite, sem pespectivas de sair, meu pai me convidou pra jantar fora. Comer uma pizza e comemorar o imposto de renda que ele passou o dia fazendo. A intenção era essa pelo menos. Nos demos conta ao sair de casa que não tinha mais resutante da Pizza Hut acessível por perto, logo nos desviamos do caminho. Ele disse: “vamos ao Ratskeller”. Vocês sabem como são os pais, acham que as coisas do tempo deles ainda existem e estão por ali. Mas ok, fomos de encontro ao restaurante. Não era mais no mesmo lugar. Hoje chama-se Baumbach Ratskeller e é bem diferente do que era, inclusive não serve mais pizza.
Casarão, muito bem decorado. Uma mulher nos abriu a porta, chique. Para fazer pedido era com o maitrê. Suponho que na época do meu pai, se duvidar, era o próprio dono que atendia o cara. Uma regra para os restaurantes é: quanto mais tradicional o estabelecimento, mais cara potencialmente é a comida. De fato, era o que acontecia ali. Uns pratos, que sabidamente não viriam atolados de comida, por mais de 30 reais. Estávamos além de tudo pagando o gosto de se jantar num restaurante que de acordo com eles existe há 40 anos (apesar de ter fechado e aberto em outro lugar com outro nome e depois voltado ao nome original). Não que eu esteja reclamando, acho muito justa a dinâmica dos restaurantes.
Vieram as entradas automaticamente. Logo pedimos os pratos mais razoáveis que tinha. A conta deu 60 reais. Saímos satisfeitos. Mas aquela pizza por 20 pila ia muito bem também.

Anúncios

4 Respostas para “Gastronomia

  1. Ta aí uma baita verdade!
    Uma pizza de 20 pila, ou um xis de 7 pila, muitas vezes são mais satisfatórios que um prato de 30…
    Maaaas.. cada um,cada um né?
    beijo

  2. é isso eh verdade grande walter, concordo… mas se tu quiser fazer um grau pra uma mina… acho q um pizzao, ou um super xis, n vai lhe render tanto, qnto um pratinho de 5 gramas de comida francesa!

  3. Bom…
    Eu gosto de comer as ganha e comida boa… Mas sei lá, pagar caro as ganha também não eras…

    Prefiro comer um wafer e um refri então! LOL

    De vez em quando, é tri ir em um lugar melhorzinho e tal… Estou aguardando o Seto voltar pra poder ir lá no Sakura do Bourbon Country de novo! HUAHUAHUAHUHAUHUAAAAAAAAAAAAA!!!!!!

    E pizza sempre é bom, não adianta! =D

  4. Poisé, eu sou um cara que curte experimentar lugares diferentes, tanto caros quanto baratos, se houver um convite, normalmente aceitarei. Mas após vários testes, comendo em RUs, no Speed, Pizzas baratas ou lugares refinados, acho que curto a comida mais simples mesmo, deixando os melhores locais para fazer um grau como o Pedrinho disse.
    Mas o bom mesmo é a costela meio gorda que meu pai faz aos domingos em Santa Rosa, isso sim é gastronomia de qualidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s