Interesse pela Política

Desde que nascemos, entramos no mundo da política. Não tem essa de não querer, sou novo demais pra isso. Ou tu entra, ou tu fecha os olhos e fica mamando nos peitos da mãe o resto da vida. Talvez a primeira oportunidade que tenhamos de perceber o fato é quando ligamos a tv e vemos aquelas criaturas falando seu nome e seu número num intervalo de 2 segundos. Supostamente, aquele é o número que devemos digitar na urna eletrônica.

Quando crescemos um pouco, passamos a prestar atenção no que exatamente os indivíduos querem dizer com tudo aquilo: eles querem melhorar a cidade, o estado e o país. Melhorar o mundo, mudar. Sempre fui fascinado por esse poder de mudar as coisas. De fato esse é um poder que os políticos estão muito perto e eu sempre quis ter. Aliás, creio que muita gente gostaria. Durante a época de campanha eleitoral e eleições ouço muita gente dizendo que teria propostas muito boas e que gostaria de estar lá fazendo sua parte, entretanto fora do período eleitoral, ouço muitos poucos (ou ninguém) que fale disso. A pessoa só se lembra da política de 2 em 2 anos.

Posso dizer que interesso-me o ano inteiro, pois acredito que há oportunidades reais de mudança através da política. É o sistema que optamos por viver, desde que saímos do “olho por olho, dente por dente”. Levo também todo esse negócio a sério: ética, eleições, voto, ter consciência política e coisital. Talvez até seja redundante dizer todas essas coisas para os que lêem o blog, pois sei que vocês também têm essa consciência.

Indigno-me de verdade ao ver as barbáries cometidas por aqueles que dizem estar defendendo os interesses da população e constantemente penso em como as coisas poderiam ser diferentes, caso todos levássemos a sério a questão. Não quero ser o chato que diz para todos que devemos ser militantes. Pelo contrário, odeio militantes. Apenas acredito que todos devem ter uma mínima consciência política e saber como funcionam as coisas no próprio país.

Recentemente, fiz uma cadeira de política (creio que a mais interssante desde que entrei na universidade) que levou-me a refletir mais a fundo sobre certos tópicos, mas era algo mais da essência, da raiz e que me levou a gostar mais ainda do tema.

Ainda sobre o assunto, escreverei em breve uma série (daquelas que a pessoa nunca continua depois do primeiro post) sobre as eleições. Boa noite (plagiando William Bonner).

Anúncios

Uma resposta para “Interesse pela Política

  1. Séries de posts nunca vão até o fim, mas a intenção é boa.

    Considero a política super importante, mas nunca tive muita paciência com ela. Pra estudante de Psicologia da UFRGS, então, eu sou surpreendentemente alienada. Tento não jogar meu voto fora, mas não sei se estou bem informada o suficiente pra fazer isso. Enfim, não me orgulho muito dessa minha posição, e acho que perco muito do meu poder de decisão com ela. Mas eu realmente não consigo me interessar muito por política…

    Isso tudo me lembrou de uma frase do Calvin que eu adoro: “When I grow up, I’m not going to read the newspaper and I’m not going to follow complex issues and I’m not going to vote. That way I can complain when the government doesn’t represent me. Then, when everything goes down the tubes, I can say the system doesn’t work and justify my further lack of participation.”

    Não é uma idéia bonita, mas deve funcionar.

    :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s