Fim Social

Aproveitando meu primeiro dia de férias de fato, exerci minhas obrigações para com o estado (pagar o IPVA). Como eu já estava ali pela Praça da Alfândega, resolvi dar uma volta e ver o que rolava no MARGS e Santander Cultural. No MARGS, nada de mais. Arte moderna tão ininteligível como sempre. Já no Santander Cultural, uma exposição muito interessante sobre a vida e obra de Gilberto Freyre. Já tentei ler um livro desse cara – “Homens, engenharias e rumos sociais” -, eis que descubri que sociologia é muito chato.

Eu nunca havia entendido realmente a dimensão da importância de Gilberto Freyre, mas ao que pareceu-me na exposição, ele foi um dos primeiros cientistas sociais que se dispuseram a fazer um retrato da população brasileira. E pelo visto muito bem. Algumas das frases que percorrem os corredores do Santander chamaram-me atenção. Falavam que a “civilização brasileira” foi privilegiada no sentido que a miscigenação começou desde o início. Acredito que isso tenha contribuído para amenizar um pouco o racismo no país, que não chega nem aos pés de outros países – embora, mesmo assim, exista.

Estava indo tudo bem até eu me deparar com a seguinte frase: “Sem um fim social, o saber será a maior das futilidades”. Nessa hora, um frio passou pela minha espinha e me lembrei dos tempos de eleições do DCE. As palavras “fim” e “social” ecoaram na minha cabeça por muito tempo, mesmo depois de sair do Santander. Felizmente, músicas do Sonic Youth tomaram o lugar dessas duas palavras e voltei a ser uma pessoa feliz.

Nunca entendi o que querem dizer com “fim social”.

Anúncios

3 Respostas para “Fim Social

  1. fim social é algo como “objetivo social”, o saber sem que tenha um objetivo para a sociedade é uma futilidade.

    A idéia acredito eu é a seguinte, lembra das pesquisas britânicas mais estapafúrdias? elas são futilidades se não tem um objetivo para a sociedade… capisce? ;-p

  2. O que quer dizer é que o acúmulo de informações na cabeça de um deve ser sempre ser compartilhado com outros, seja em forma de conhecimento puro ou em resultados tangíveis.

    Com algumas exceções, eu concordo. Eu definitivamente não compartilharia o segredo da vida eterna com ninguém se eu descobrisse, mas essa é uma das poucas exceções.

  3. também estive nesta Exposição do Gilberto Freyre, e gostei muito, essa frase, “Sem um fim social, o saber será a maior das futilidades”. me deixou muito comovido :P, pois reacendeu novamente uma questão muito importante para mim, o que adianta estudar? temos também que ter um fim social, ou seja, um OBJETIVO SOCIAL, alguma coisa que se possa Melhorar, uma intervenção No meio SOcial no sentido de ajudar, contribuir para o avanço, melhoramento de alguma coisa, ora, estudamos para ter mais clara as situações do cotidiano, das dificuldades e das alternativas, e acredito que isso que ele queira que tenhamos em mente, que devemos sim, tentar criar alternativas com o nosso conhecimento… uFaaa terminei!

    e ai, gostou da exposição? Gilberto Freyre é legal…
    ACUÇCAR deve ser ótima Leitura também, peguei p tentar ler, CASA GRANDE & SENZALA, só que não passei das primeiras paginas, eita livrinho dificil. mas, vou querer usar ele em Sala de aula.

    Abracos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s