Preparação Emocional

Tem certos eventos que são tão inspiradores que se tu sentares na frente da tv e acompanhares alguns jogos, já vais te sentir no lugar, com o espírito daquela competição. Para mim, esse é o caso do torneio de tênis de Roland Garros e o campeonato mundial de futebol (aka Copa do Mundo). São dois torneios que eu vejo até joguinho furreca, de tão legal que é a atmosfera do lugar. Por sinal, quase sempre perco os jogos bons… pequeno detalhe. E é por acompanhar de perto, que uma característica me saltou aos olhos. Tanto na Copa do Mundo, quanto em Roland Garros muita gente perde a partida não por questões técnicas, táticas ou físicas, mas por questões psicológicas, emocionais. Certamente que isso acontece em quase todos os esportes, mas esses dois acompanho “de perto”.
Foi o caso do Brasil que tomou o gol de empate e se desesperou. Foi o caso do Uruguai, que ao levar o segundo gol, descontrolou-se e tomou o terceiro (embora tenha se recuperado logo em seguida – o que não foi o caso do Brasil). Além disso, não são raras as vezes que um tenista tem o match point a seu favor, perde, e acaba perdendo a partida.
Acompanhando esses esportes me parece que falta uma maior preparação para os atletas, que deve focar não só no físico e na técnica, mas na cabeça. É isso que dizem quando um jogador é “experiente”: sabe controlar sua emoção em horas decisivas. Por que não investir nisso desde o início?

Anúncios

2 Respostas para “Preparação Emocional

  1. Tens toda a razão. O emocional é de muita importância. Esse caso que tu comentou do match point é clássico, mas também podemos ver no futebol numa cobrança de pênalti, onde geralmente os pênaltis mal batidos os jogadores estão muito nervosos.

    Realmente é uma questão difícil lidar com isso, dada a responsabilidade num desses torneios que é gigante. Alguns clubes até contam com psicólogos pelo que sei, mas são poucos. Acho que essa é uma prática que podia se generalizar não só no futebol, mas também nos outros esportes.

  2. É, eu acredito que as pessoas priorizem a técnica, o que desencadeia nessa falta de preparo psicológico.
    Mas essa falha de preparo é muito comum em todos ramos, não só em competições esportivas. O lado emocional é o mais complicado de se lidar, porque ele é muito forte. Exige mais disciplina, e isso é algo complexo. Eu até hoje não me disciplinei em ter rotina de estudos! lol

    Mas nos falamos o nnicked, abração meu guri! \o

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s